quinta-feira, 8 de julho de 2010

ELIZEU VENTANIA

Elizeu Elias da Silva, o Elizeu Ventania, nasceu em 20 de julho de 1924 no
Sítio Jacu, município de Martins. Desde criança se identificou com a música e
aos 18 anos percebendo sua vocação, decidiu fazer da cantoria o seu ganha-pão,
influenciado por outros violeiros. De início, pensou em se chamar Elizeu
Serrania para homenagear a cidade de Martins, mas descobriu que já havia
artista com o mesmo nome e então, optou por Ventania. Aos 18 anos seguiu para
Fortaleza onde, com a convivência com outros violeiros se aprimorou na arte da
cantoria e iniciou sua trajetória artística.
Durante anos, viveu apenas das canções, do repente e da viola, viajou todo o
Nordeste, Norte e Sul do País fazendo cantorias e com outros cantadores, entre
eles João Liberalino com quem formou uma das mais famosas duplas de toda a
região.
Juntos eles foram para o rádio com o programa Rimas e Violeiros, sucesso por
mais de vinte anos e companheiro com quem gravou o LP O Nascimento de Jesus em
1972. Mas este não foi o primeiro LP. Elizeu fez ainda o LP 'Canções de Amor',
em 1971, e o terceiro e último disco 'Chorando ao Pé da Cruz', em 1979, sendo
este último pela Continental vendendo 40 mil cópias.
Apesar de ser analfabeto, isso nunca o atrapalhou. Ele costumava declamar os
seus versos até decorá-los. Depois com o uso de um gravador, as letras eram
transcritas por amigos e familiares.
Com os anos, seu trabalho foi ficando mais difícil.
Aos 60 anos ficou cego vitimado pela catarata irremediável diante da falta de
condições de pagar um caro tratamento.
Nos seus últimos anos de vida, Elizeu era figura urbana, conhecido por sua
banca ao lado do mercado público central, onde cantava as músicas e vendia
fitas cassete com as gravações. Ele calculava ter vendido mais de 100 mil fitas
cassetes.
Pouco tempo depois, nos últimos dois anos de vida, Elizeu Ventania já não
estava mais gravando e vivia da ajuda financeira dos filhos.
Nessa época o cancioneiro já não vivia mais com a mulher legítima, Francisca
Limeira Sales, há mais de quinze anos. Toda a doença foi acompanhada de perto
por sua companheira Benedita Neuma Sena, com quem conviveu maritalmente os
últimos vinte anos de vida. O cancioneiro teve ao todo oito filhos.
Em 19 de outubro de 1998 ele faleceu após uma parada cardiovascular no Hospital
Regional Tarcísio Maia (HRTM), oriundo de um enfisema pulmonar e depois de
quinze dias de internação na UTI. Deixou mais de 200 composições inéditas e uma
trajetória a ser recordada pelos cantadores de toda a

ELIZEU ELIAS DA SILVA - O REI DA VIOLA

mais

Quem sou eu

Minha foto
ESTE É O 9º BLOG DO PORTAL OESTE NEWS, CRIADO PELO STPM DA RR PM JOTA MARIA, DA GLORIOSA E AMADA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE

Minha lista de blogs